Consórcio viabiliza instalação de Policlínica para atender 32 Municípios do sul da Bahia

15 de outubro de 2018

AmurcNo primeiro semestre de 2019, uma Policlínica em Itabuna (BA) deve ser inaugurada para atender a população de 32 Municípios integrados ao Consórcio Público Interfederativo de Saúde. Para isso, no dia 10 de outubro, ocorreu uma visita nas instalações, com apoio da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc). A Confederação Nacional de Municípios (CNM) aponta: esse é um bom exemplo de iniciativa conjunta que proporciona melhor qualidade de vida para a população de uma determinada localidade.

A visita à Policlínica – instalada na região sul da Bahia – teve por objetivo avaliar a estrutura física e administrativa, para definir ações específicas que serão trabalhadas no equipamento Sulbaiano. Ela foi viabilizada pelo Fórum de Secretários de Saúde (Forsems), com apoio da pró-reitoria de extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), além da Amurc. Isso porque os secretários terão papel fundamental no planejamento, nas escolhas dos procedimentos, na regulação e na gestão do equipamento.

O secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, considerou a visita importante, pois “contribuiu para ampliar o conhecimento sobre os aspectos práticos do funcionamento da estrutura, e envolveu o conjunto de secretários para que eles possam construir, definir e apontar conjuntamente os procedimentos que serão trabalhados na Policlínica em Itabuna”. Já o presidente do Consórcio de Saúde, que também é prefeito de Almadina, Milton Cerqueira, chamou a atenção dos secretários sobre a necessidade de união em prol do bem comum de todos os Municípios, visando a otimizar os procedimentos médicos. Amurc

União
“Se todos se unirem, será mais fácil adequar os exames de cada um, favorecendo o melhor atendimento da policlínica”, destacou Cerqueira. Também presente na visita, o secretário de saúde de Itapé e vice-presidente do Forsems, Ronaldo Mota, parabenizou a iniciativa da Amurc, Uesc e do Consórcio de Saúde. “A visita foi importante para esclarecer sobre gargalo de todas as secretarias, que é a regulação, de como será feita. A gente vai conseguir monitorar e realizar as regulações certas”, disse Mota, ao reconhecer que o modelo atende as demandas reprimidas dos Municípios.

Segundo a diretora da Policlínica, Ignês Lopes Oliveira, ela foi pensada a partir do modelo do estado do Ceará, mas foram feitas adaptações para atender a realidade local, com o envolvimento dos secretários municipais de saúde na regulação dos serviços. Em 2017, a Policlínica de Jequié, na região Sudoeste, foi inaugurada para atender 28 Municípios consorciados da região. Atualmente, a unidade oferece 14 especialidades médicas e atende 500 mil pessoas. Estão empregados mais de 80 profissionais, entre médicos, enfermeiros e apoio administrativo. Arte CNM

Conselho
O conselho da CNM aos gestores municipais é que se organizem em consórcios a fim de conseguirem atender as necessidades comuns com menos impacto na administração, e atingindo diretamente os planos de governo e o planejamento financeiro, estrutural e operacional da gestão. “É uma alternativa para o atendimento das necessidades da população, uma vez que crescem às competências dos Municípios, e isso representa novos encargos. “A regionalização dos serviços é a melhor opção”, destaca o presidente da Confederação, Glademir Aroldi.

Para auxiliar os gestores locais com a implementação, a CNM disponibiliza um hotsite com todo material técnico publicado ao logo dos anos, além da legislação vigente. Também é possível encontrar as proposições em tramitação no Congresso Nacional, que sugerem alterações nas normas atuais; e as matérias divulgadas no portal da CNM sobre a temática.

Da Agência CNM de Notícias, com informações da Amurc
Foto: Amurc e arte CNM

Voltar